domingo, 1 de fevereiro de 2009



O treinamento do poeta

Numa tarde,
pintada de amanhecer,
senti uma imensa vontade
de voar:
pássaros de outros tempos,
aves de pôr-de-sol.
No entanto,
ainda sou Dédalo
e comecei há pouco
a confeccionar as minhas asas.
À duras penas.

Maria Maria

6 comentários:

Emerson Donizeti Batista disse...

Incrível sua habilidade com as palavras, e os silêncios.

Marcos Miorinni disse...

Belo poema, siga ... abandone Dédalo.

"A coragem conduz às estrelas, e o medo à morte."
Séneca

abraço das letras
Marcos Miorinni

Moacy Cirne disse...

Girassóis do Seridó: o blogue continua bonito. Gosto muito do poema da Jeanne, inclusive. É uma pena que ela esteja sem tempo para atualizar o seu blogue.
Um beijo, Menina.

José Carlos Brandão disse...

Vim visitá-la e gostei muito do que vi.
Voltarei.
Abraços.

Jeanne Araujo disse...

Quero te aplaudir de pé, maria maria do Seridó.Lindo, lindo,lindo...

Guru Martins disse...

muito
bom...