quinta-feira, 18 de junho de 2009


POEMA FINAL

o homem só,
velho e cansado,
olha para a frente
e nada vê.
olha para os lados
e nada vê.
olha para o fim do mundo

e nada vê.
entre
o espanto dos suicidas
e
o silêncio dos desamados,

o homem cansado,
velho e só,
olha para o poema
e nada vê.

será
que os sinos
dobrarão por ele?

Moacy Cirne

3 comentários:

Moacy Cirne disse...

Puxa!,
que boa surpresa...
Grato.

E um beijo.

guru martins disse...

...já
dobraram...

bj

Mulher na Janela disse...

lindos versos...
esse seridó é fecundo!

beijos...